PREVENÇÃO

Apesar de a dependência de drogas ser uma doença motivada em 61% dos casos, por transtornos de ansiedade ou depressão, não deixa de ser um comportamento. Por isso, a prevenção, por meio da educação é muito importante, devendo ser realizada desde a infância.

Como prevenir a drogadição?

A estabilidade emocional de uma pessoa depende muito do tratamento afetivo que haja recebido desde criança. Os pilares de uma boa educação emocional são AFETO E ATENÇÃO, ou seja, o AMOR. É a construção do DEUS interno desde criança, como afirma JUNG. Entretanto, quando há alguma desatenção desses cuidados, pode surgir a “fome de afeto” que poderá ser completada pelos comportamentos reativos, como o consumo de drogas, dentre outras dependências humanas. Todavia, quando a variação do humor ou temperamento de alguém atrapalha os seus relacionamentos, aprendizagem ou o trabalho, é preciso buscar orientação médica.

Por isso, os cuidados afetivos na infância, pré-adolescência e adolescência, constituem a prevenção mais eficaz que existe. Enquanto as informações sobre os efeitos físicos, psicológicos e sociais das drogas, devem ser apresentadas de acordo com o entendimento próprio em cada uma dessas etapas do desenvolvimento humano.

As recomendações acima seguem os padrões recomendados pela ONU em matéria de prevenção, as quais estão detalhadas com relatos de casos reais no livro FILHOS DA DOR de Vilson Disposti, que poderá ser adquirido na sede da entidade ou por meio deste site.